Obstinação

Seus braços fraquejam e as pernas, exauridas, relutam em continuar. Mas você prossegue, determinado.

Olha pro lado, mas ninguém percebe sua presença. Estão cegos. Também seguem obstinados. Não têm tempo para você. Nem você para eles. Estão juntos, os corpos se resvalam no pequeno espaço, mas ninguém parece se importar.

O Sol arde lá fora, mas você não pode senti-lo. É preciso sentir o ar frio e úmido da máquina por horas. E, quando você se for, já será noite.

O cansaço aumenta. O peso em suas mãos parece chumbo. É muita responsabilidade que você carrega. Mas não se preocupe. A jornada está próxima do fim. Pelo menos por hoje.

Agora, é hora de guardar as sacolas no carro. Amanhã tem mais outlet.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s