Dois dias

Eles todos são iguais, por mais que não pareça. O Sol nasce e se põe da mesma forma. Todos têm 24 horas e elas correm matematicamente do mesmo jeito, ainda que você insista em dizer “mas que dia longo!”.

Porém, uma ordem, um sistema, uma convenção humana tornam alguns dias piores do que outros. Você é levado a acreditar que só são bonitos aqueles dias em que você não é obrigado a ficar oito horas sentado em frente a uma tela.

Você passa a maior parte da vida adulta – infelizmente, alguns perdem a infância também – praguejando contra cinco dias em especial, quer o Sol brilhe ou caiam granizos do céu. Aliás, esse último pode ser de brigadeiro, mas o dia continua uma merda. E por quê?

É nítida a forma como se espera pela sexta-feira, pelo final de semana. Esses três dias, escolhidos para o “merecido descanso” do trabalhador, são ovacionados e ansiosamente aguardados desde o primeiro dos cinco dias de tortura. Logo na segunda-feira, os oprimidos escravos do vale-refeição gritam pela volta do que já foi.

E veja: o pior não é ter que trabalhar a maior parte da sua vida e ter tão pouco tempo para viver de fato. O pior é viver como se só três dias – ou melhor, dois e a noite do outro – realmente valessem a pena. ESSE é o grande trunfo do capitalismo. Essa é a verdadeira subjugação do homem. Robôs por cinco dias e humanos por dois.

É preciso encontrar o que chamam de “pequenas alegrias” de todo dia. É preciso não passar por esses injustiçados cinco dias como se eles não existissem. É preciso não tentar “matar” essas horas. Afinal, os dias serão iguais, terão as mesmas 24 horas e nascerão normalmente quando você se for. E não sabemos quando isso vai acontecer, certo?

Deixe de nomear e qualificar aquilo que não lhe pertence. O que no ano passado era uma quinta-feira, neste ano pode ser uma sexta. Somos nós mesmos os responsáveis pela nossa inércia. Saia dela antes que a vida saia de você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s