Mútuo – Parte I

Em um lampejo, ele percebe tudo. No meio daquele refrão, todos olham e escutam. Ele consegue. Cumpre seu objetivo com maestria. Sente e é sentido. Se faz único por intermédio de suas mãos e dedos, impregna o ouvido da plateia por um momento que seja.

A marca do seu ser humano está lá, infiltrada, dentro da mente de cada um. E eles percebem, sabem disso, e o mais incrível: eles adoram. Se deleitam enquanto interpretam tudo aquilo. Agora ele não pode mais parar. Criou uma imensa expectativa naquela sala. O turbilhão de ideias que passam em sua mente não cessa, ele sua. Só precisa organizá-las com calma. E o faz.

Agora, durante os aplausos, tudo faz sentido. Tudo ficou claro. Ele sabe novamente quem é. E sabe por que fez o que fez. Acontece o inabalável entendimento artístico entre os que estavam presentes naquela sala. O ser único musical dentro deles, músico e plateia, emerge. Assim, vão embora para as suas residências, os dois, juntos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s