Vinde!

Torpor, andamento, reflexão, julgamento, júbilo instado sem lógica, antes preparo de algo maior por vir.

São irmãos da noite, do amanhecer, da aurora inflexível e ardilosa que trará a forma perfeita, mas inconstante.

Alegria! São códigos, signos, sinais, formas. Minhas arestas. Geometria imperfeita, e por isso mesmo digna de minha formação.

Três, ímpar, inconformados e móveis. Vinde, jograis de virtude! Logo seremos tantos que não caberemos em mim, mas em nós. Seremos todos e únicos, canteiros da tempestade.

Somos nossos e íntegros. Vinde!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s