A sentença

O coração inchado esmaga-lhe o peito, e bombeia, desesperado, golfadas de sangue que inflam suas artérias, levando o oxigênio que ele queima quase que instantaneamente a cada passada. O aperto na garganta dificulta ainda mais a respiração já entrecortada e ofegante.

Sente as pernas arderem, queimarem. É como se massageassem seus músculos com um ferro de passar. As pupilas estão dilatadas, a boca escancarada busca todo o ar possível, o suor escorre quente pelas têmporas.

Continuar lendo

Ainda sobre os Direitos Humanos

Vídeo de 9 minutos elaborado pela ONU, uma verdadeira aula sobre o significado dos Direitos Humanos. Essencial para aqueles que, sem ao menos compreender o ideal e o objetivo de tais direitos (e quase sempre sem o mínimo esforço de tal compreensão), insistem em refutá-los. A ideia construída em centenas de anos de lutas, e como resposta às mais diversas atrocidades cometidas por aqueles que não os reconhecem, está dentro da nossa razão, da nossa natureza humana. Ou ao menos deveria estar.

Continuar lendo

Os tais direitos humanos

Que tal tirar um tempinho para ler 13 páginas de bom senso? Pois foi isso que eu fiz (obrigado pela indicação, Ricardo!) e estou aqui para convecê-lo a fazer o mesmo.

O artigo que vou deixar é de Teresa Caldeira, doutora em Antropologia e pesquisadora do Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento). O título é “Direitos humanos ou ‘privilégios de bandidos’? – Desventuras da democratização brasileira”.

Continuar lendo