Anos incr… incrivelmente difíceis

No mesmo espírito do velho dito popular do ovo e da galinha, cabe aqui perguntar sobre os últimos anos de Brasil: o que veio antes? A crise política ou a econômica? É difícil precisar, ainda mais quando não se é especialista em nenhum dos dois assuntos e quando vemos entendedores entendendo muito pouco do que está acontecendo. Mas vamos aos fatos que conhecemos: a economia começou a naufragar e o governo, de mãos atadas, pouco tem feito para evitar que esse navio afunde de vez – pois que o choque contra o iceberg já se deu, sendo contraproducente lamentar agora pelos danos já causados.

Desemprego, inflação, consumo e investimentos em queda livre e uma dívida pública galopante, impulsionada por um Estado que gasta mais do que arrecada. Junte-se a isso a intrigante solução encontrada por este último: joga mais impostos nas costas do povo, estrangulando o poder de compra e assim alimentando um círculo vicioso de degeneração da economia. E como sair desse buraco nos próximos anos, que parece apenas ficar mais e mais fundo? Reformas econômicas.

Continuar lendo

Corrupção e Descrença

Incialmente, importante esclarecer: não escrevo esse texto para denunciar algum tipo de corrupção ou para apontar nomes de políticos corruptos, essas coisas já estamos cansados de saber. Aqui eu quero tratar, na verdade, da reação do povo brasileiro a toda essa corrupção que ocorre há anos bem na frente da nossa cara. Da reação do povo brasileiro como um todo perante os escândalos que acontecem diariamente no Poder Público.

O Brasil é realmente diferenciado. Uma nação única. Somos incrivelmente mansos e pacíficos. Um dos países mais corruptos do mundo. Um nível pífio de educação e um nível altíssimo de pessoas vivendo em extrema pobreza.

Continuar lendo